Testando
Simuladores de Soldados que passaram por minha vida! - Blog Giges - Cultura Pop, Games e Nerdices

Simuladores de Soldados que passaram por minha vida!

Não atirem, assim você diz ao seus comandados. Por entre as arvores da floresta úmida a luz do sol não pode penetrar, existem inimigos por todos os lados, sair vivo é uma questão de sorte agora.

 

Como sabem, sou um louco compulsivo por games cooperativos, é assim desde criança. Nunca gastei fichas com Street Fight, nem fui bom em jogos de luta, mas gastava todo meu dinheiro em Caddilac & Dinossauros, Capitain Commando, Simpsons, Final Fight e muitos outros. Na minha transição para os jogos de PC não seria incomum que eu procurasse games para jogar cooperativo. Por mais que por muitas vezes joguei o fantástico Shadow Warrior e o tenebroso Blood em cooperativo via Dial UP com meu amigo Mário(que Mário? Piada infame rsrs), o grande momento realmente foi quando conheci o meu primeiro simulador de Soldados, este era o Speac Ops – Ranger Assaut,

speac-ops-game

Spec Ops – Nem dava para distinguir personagens e cenário hehe.

um game já muito horrível graficamente pra época mas que conseguiu me distrair por um tempo, mas não saciar meus desejos gamers. Um tempo depois eu tive minha primeira piração com um game deste tipo, o primeiro que tive quase que imersão total, onde criei vínculos de amizade com cada personagem e fazia de tudo pra que nenhum deles morressem e sofria com a morte de cada um, até porque a perda era permanente, este foi Hidden & Dangerous,

hidden-dangerous

Hidden & Dangerous

passei cada missão tendo que planejar, estudar, escolher os soldados corretos, esconder, posicionar, pensar também na rota de fuga, dar comandos pra cada um e enfim finalizar as missões e ainda tinha um mapa tático, isso mesmo, vc pausava o jogo e tinha um mapa para pensar o posicionamento e movimentos dos soldados.

hidden-dangerous-mapa-tatico

Hidden & Dangerous – Mapa Tático

Como esquecer as fugas em alta velocidade? Até com o posicionamento dos meu soldados dentro do Jeep eu me preocupava, por exemplo. O soldado de metralhadora pesada não conseguia atirar em pé, só deitado então o colocava no banco de traz pois dali não dava pra atirar mesmo, no passageiro colocava alguém com revolver e na caçamba colocava o sniper. Podia variar isso também, mas sempre neutralizava o Heavy Machine para que meus outros soldados, excluindo motorista, pudessem atirar automaticamente enquanto eu dirigia, esta missão foi linda. Depois de uma fuga maravilhosa, fomos emboscados em um casebre no meio da mata. Precisávamos aguardar nosso transporte de fuga, um avião pequeno que pousa na água. Até ele chegar foram várias ondas de soldados, tanques de guerra e tive que usar muita estratégia e mudar diversas vezes o posicionamento dos meus comandados, além de deixar minas espalhadas, por fim meus soldados já estavam acuados dentro do casebre, e quando parecia que não daria mais, chegou nossa carona daquele lugar. Quanta ação, adrenalina, e tudo isso sem cinematics ou CG. tudo jogando. Por fim, também joguei outro da mesma linha chamado Deadly Dozen II – Guerra no Pacifico,  

deadly-dozen-ii-1

Deadly Dozen II – Guerra no Pacifico

não tive momentos tão memoráveis como em Hidden & Dangerous porém me diverti um bocado, segue a mesma ideia do anterior. Você tem 12 Soldados para usar durante todo o jogo e se deixar morrer, não não tem volta. Cada um é especialista em algo. Médico, Heavy Machine, Sniper, stealth, bazooca, lança chamas e assim por diante. Então você lê o Briefing da missão e monda sua equipe dentro do que acha que vai precisar, você pode controlar qualquer um dos seus escolhidos, pode alternar entre eles e dar comando para os que estão sendo controlados por AI no momento. Este é um estilo de jogo que gosto muito e que parece que não se faz mais, que pena. O mais recente que joguei foi Operation Flash Point – Dragon Rising,

operation-flashpoint-dragon-rising

Operation Flashpoint – Dragon Rising

mais atual, gráficos legais mas não consegue utilizar seu potencial ao máximo. Você tem vários veículos utilizáveis mas não precisa, é muito mais jogo ir a pé, aaaaa, para né? Mas é isso ai galera, tem sempre um game antigo que além de trazer nostalgia, ainda consegue ser divertido não é mesmo? Então, comentem ai, qual outro Simulador de Soldado vocês jogaram, ou se jogaram algum desses qual preferiu, ou quem sabe a gente marca uma partida hem? Seria legal. Mais é pra jogar sério ehehehe.

Veredictum

Hoje não jogaria mais Spec Ops, tenho medo também de revisitar o Hidden & Dangerous e estragar as memórias que tenho, Deadly Dozen to fissurado pra jogar novamente e Operation Flashpoint tinha tudo pra ser o amor da minha vida, mais deixou o game travado d+, gosto de liberdade pra explorar a melhor forma de terminar o mapa, nada do jogo me forçar. Bora jogar Deadly Dozen II. Uhullll 😀

Gostou do post? Odiou? Deixa seu comentário ai poxa!!! Acesse também nossa loja oficial e compre uma caneca Geek pra você, bora lá? Acesse www.giges.com.br 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Testando
About the author

Ricardo Procopio

Fanático por Star Wars, Game Maniaco, viciado em apocalipse zumbi e games de sobrevivência. Um apaixonado por games Coop. Twitter @ricardoigor

Be the first to comment

Leave a comment

Your email address will not be published.


*