Testando
Blood - Um dos games mais sinistros de 1997 - Blog Giges - Cultura Pop, Games e Nerdices

Blood – Um dos games mais sinistros de 1997

Eu sou ruim, sarcástico e vingativo. Meu nome? Caleb, prazer. Venha comigo que vou lhe mostrar a minha história.

Blood é um game de MS-DOS Lançado em 1997 e desenvolvido pela Monolith. O Game utiliza a Engine Build, a mesma usada em Duke Nuken 3D e Shadow Warrior. Diferentemente dos dois games citados anteriormente, Blood tem uma temática fúnebre e aterrorizante, uma história macabra e violenta embalada por músicas tenebrosas e o sarcasmo de Caleb, o nosso “herói” do jogo.

Conheça a história de Blood

Calab já tinha a reputação de um atirador impiedoso aos 17 anos. Mas foi só depois de sete anos, quando conheceu Ophelia, que sua fome de matança assumiu um novo tom. Ophelia já não tinha um pingo de sanidade em sua aura quando Caleb a encontrou, agachada junto às ruínas de sua casa e dos restos mortais de seus entes queridos, agora desfigurados. Os corpos de seu marido e de sua criança encontram-se carbonizados há alguns dias.  O cheiro da putrefação humana é muito mais forte quando a aura já está carregada com fluidos negros, tornando-se insuportável.  Não foi  nem a beleza de Ophelia nem a situação em que ela se encontrava que impeliram Caleb a abrigá-la, mas sim as suas palavras resmungadas e incoerentes.

Caleb toma conhecimento de que o marido de Ophelia pereceu ao tentar abandonar as suas atividades em uma seita demoníaca da qual fazia parte já ha algum tempo. O deus cultuado é soberano e chama-se Tchernobog, uma criatura horrível que fazia-se valer das forças escuras para perpetuar seu poder. Nos cultos ao demônio Tchernobog eram praticadas oferendas e testes com os fiéis. Em represália à tentativa do marido de Ophelia de abandonar o culto, os cultistas atearam fogo à sua casa pela noite. Ophelia não se encontrava no local, e culpa o seu marido pelo ato de covardia que ocasionou na morte de seu filho.

Caleb então se utiliza de Ophelia para entrar para o culto com seus propósitos escuros. Ele não sabia que algum tempo depois viria a amar e casar-se com ela. Conhecieria também seu irmão Gabriel e Ishmael(JOJO) de quem se tornaria grande amigo. Todo o serviço dos cultos ao demônio não deveria ser feito nem por Caleb, nem por Ophelia, mas sim pelo escolhido deles. Este seria servo fiel ao seu deus Tchernobog, o Devorador de Almas.

No corredor do Epifania, um templo que guarda em cada tijolo o grito de milhares de desencarnados, o suposto escolhido permanece à frente de uma procissão de adoradores do demônio. A presença de Tchernobog é sentida com mais intensidade do que as próprias batidas do coração. O peso da energia negativa é incrível, poderia desintegrar alguém vivo. É nesta corrente do inferno que se ouvem vozes macabras chamando o escolhido para o centro do anel sacrificatório do Epifania. Eles estão agora perante o deus obscuro, unidos por uma sensação eminente e inexplicável de destruição. Um grito de outro mundo se levanta das sombras e vozes ressoam sobre Caleb e Ophelia.

Os participantes vêem o escolhido sumir em uma rajada de vento, extinguindo-se como as milhares chamas de vela que já queimaram no santuário. Não há nem mesmo cinzas para indicar se algum dia alguém esteve no lugar. Todos olham o escolhido em meio a uma incrível confusão e muito medo. Imediatamente sentem os cordões de energia que ligam suas mentes à de Tchernobog. Por que isso estaria acontecendo? Teriam Caleb e Ophelia desapontado o deus obscuro? Não há nenhuma reposta capaz de abafar o grito que ameaça fragmentar o universo em segundos. A escuridão domina o ambiente e Ophelia é raptada e morta por Cheogh, o Deus dos gárgulas, Gabriel é levado por Shial, a Rainha das Aranhas, Ishmael é queimado e morto por Cerberus, o guardião do submundo. Caleb ao ver os três serem tragados ouve com atenção as últimas palavras de Tchernobog e é eliminado pelo demônio.

A escuridão e o silencio da morte talvez pode trazer paz, mas sua sede de vingança e por motivos sobrenaturais Caleb desperta em outro cadaver, em um cemitério e com sua voz tenebrosa diz: I live, again!

Neste ponto se inicia o game,

Algumas frases de Caleb


Ouça um pouco de lindas canções cantadas na versão de Calab

Você pode comprar Blood na GOG.com : Clique aqui

E ae, gostaram de conhecer ou de reencontrar o nosso amado Caleb? Não se esqueça de deixar seus comentários e visitar também nossa loja oficial www.giges.com.br

Faça parte também do nosso grupo no Telegram e venha falar nerdices e jogar com a gente, Clique aqui

ou no banner abaixo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Testando
About the author

Ricardo Procopio

Fanático por Star Wars, Game Maniaco, viciado em apocalipse zumbi e games de sobrevivência. Um apaixonado por games Coop. Twitter @ricardoigor

Be the first to comment

Leave a comment

Your email address will not be published.


*